Biolokos

Em Outubro de 2001 um grupo de "crianças" do secundário foi praxado na FCUL. Em Janeiro de 2005 surge o Blogspot desta geração de Biólogos que, certamente, conquistará o mundo. Este é o nosso diário.

março 06, 2005

Desabafo para com meus fãs...

Mais um domingo passado e o sentimento de frustração acumula-se em mim...
Não, não me estou a referir às inacabadas crónicas da Borra (não se preocupem elas estão mesmo a ser feitas - apenas precisam que a inspiração divina me surja para que aquilo que está no meu cérebro apareça neste blog de má fama), mas sim ao facto de não perceber porque raio escrevo neste local tudo aquilo que tende a transbordar da minha cabeça...
O que me leva a escrever aqui?
Cada vez mais, este site (sítio como agora é usual dizer) é para mim catártico - aqui consigo dizer as maiores barbaridades, parvoíces e coisas sérias sem ver a reacção do outro - apenas a posso imaginar... Parecendo que não, isto quebra um enorme entrave que existe na comunicação oral especialmente se estivermos com alguém que não conheçamos tão bem... Sendo eu um rapaz (moçoilo/cachopo/palhacito) inibido quando em território desconhecido este campo de batalha é óptimo para me poder expressar à vontade! Posso mandar tudo para o caralho sem me preocupar em chocar este ou aqueloutro ou então dizer mal de tudo e de todos, porque aqui não passo do Maldoror e quem não me conheça vai cagar d'alto e quem me conhece vai pensar que estou a brincar e que de vez em quando até tenho um g de graça...
Aqui ninguém me pode calar (a não ser que o sr. Veliça me expulse - daí não o criticar apesar de ter um tufo de cabelo à frente que me dá muito gozo em mexer, irritando-o e levando-o por vezes à loucura) por isso falo das caganeiras comprometedoras, tiques irritantes, sotaques sem jeito nenhum, paixões fulminantes, actos estúpidos e caricatos, comentários gorados (finalmente consegui usar esta palavra), penteados rídiculos, cheiros (e isto foi para ver se o Fodilhão sempre se decide a lançar a sua crónica sobre este tema!), índices controversos, roupas estrambólicas, risos fora do normal, espirros abortados à partida, ranholas que saem do nariz, mucos indesejados, comichões desgraçadas, arrotos acima dos decibéis recomendados, hábitos alimentares reprováveis, danças típicas da tribo Loknarosh do deserto de Serengueti que se encontra em risco de desaparecer graças às moscas tsé-tsé enlouquecidas que têm emigrado do Níger devido à seca que lá se faz sentir, dos outros.
A minha escrita pode ser considerada reprovável e eu até posso ser acusado de vilipendiar a vida dos meus colegas mas se o faço é, não só para se rirem de vós próprios, como também para que recordem todos estes momentos mais tarde, quando cada um estiver para seu lado... Espero capturar um sorriso da vossa parte nessa altura! Além do mais soube, de fonte segura, que os nossos colegas de Erasmus gostam deste espaço para matar saudades daqueles que por cá ficaram e também para se informarem das novidades... Digamos que o serviço público é uma responsabilidade que muito me apraz cumprir a partir do meu púlpito!
Apenas espero que este espaço não morra - sinto que são poucos os que escrevem aqui! Tentem manter isto vivo - mesmo que não tenham nada de jeito para dizer (como eu) - inventem merdas ou contem como foi o vosso dia enfadonho ou escrevam letras para músicas cujo único objectivo seja escamutear a vida de outrém... Vão ver que é divertido e que a escrita até pode ser aliciante - eu era daqueles que tinha pavor de uma folha e uma caneta, mas ultimamente até me tem dado gozo escrever. Será a catarse? A necessidade de desabafar? Apenas gostava que esta falta de inspiração literária acabasse para que pudesse pôr cá fora as crónicas e os resultados dos inquéritos...
Um abraço e mais uma vez obrigado por terem chegado ao fim... Escrevam mais...

3 Comments:

At 11:55 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Pois é...!!! E para quando esses benditos inquéritos? Está tudo ansioso para ver as preferências do sexo oposto.

 
At 5:24 da tarde, Blogger Pedro said...

Maldoror, tu és o motor deste blog. És o paladino dos biolokos! Avé!

 
At 9:53 da tarde, Blogger Maldoror said...

Bem-haja Veliça por tão generoso comentário - sinto-me algo embaraçado por tamanho elogio e apenas espero não vos decepcionar até ao fim dos tempos...

 

Enviar um comentário

<< Home